jump to navigation

Democrata desilude mas ganha os votos October 17, 2004

Posted by igualdadenocasamento in Portugal.
trackback

Por Elmano Madail, em Austin, Texas

» Falta de legislação específica é o principal problema

Os direitos dos homossexuais regressaram à agenda política dos EUA, depois da resignação do governador de Nova Jersey ao assumir a sua homossexualidade. Após aceso debate no Congresso, no início do mês, em torno de um projecto de lei Democrata destinado a proteger os gays dos “crimes de ódio” que a maioria Republicana, liderada pelo ultraconservador texano John DeLay, tentou travar sem êxito, a abordagem da questão do casamento gay pelos candidatos presidenciais no último debate televisivo inflamou activistas conservadores e homossexuais.

Se a posição de George W. Bush já era conhecida – pretende que o Congresso passe nova emenda à Constituição para explicitar o casamento como contrato exclusivo entre homens e mulheres -, a opinião de John Kerry, que também se opõe ao casamento gay, embora admitindo que cabe a cada Estado decidir, “desiludiu um bocadinho, principalmente quando falou a despropósito na filha lésbica de Cheney. Mas percebemos que não pode assustar o eleitorado mais conservador e, no fundo, sabemos que é a favor da união de facto. Só não pronunciou a palavra ‘casamento'”, sustenta Heath Riddles, director do Lóbi dos Direitos dos Gay e das Lésbicas do Texas, sediado em Austin.

Atarefado no escritório da vivenda que partilha com o companheiro Chuck Smith, de 48 anos, e um cão preto irrequieto, na parte Leste da cidade, o jovem de 33 anos, que descobriu “a diferença aos 14”, levando à “reacção violenta” do pai, não acha, porém, que o casamento seja o mais importante. “A maior preocupação é a falta de leis que protejam os gays no local de trabalho e estabelecimentos de ensino”, declara.

Ele, que abandonou a Universidade da Oklahoma natal a convite da Reitoria ao saber que era gay, conhece bem a descriminarão, assim como Chuck, nunca promovido enquanto contabilista numa empresa de electrónica de Dallas, embora tivesse mais experiência e qualificações. “No Texas, é legal despedir alguém só por causa da sua orientação sexual”, afirma Chuck, que assistiu à vitimização do anterior companheiro, morto há três anos por um tumor cerebral.

Por isso, parte do orçamento anual da organização com mais de 2000 membros – cerca de 300 mil dólares de donativos – é canalizada para manter em permanência um jurista gay no Capitólio de Austin, “para pressionar os legisladores a mudar as coisas, e tentando explicar-lhes que não queremos tratamento especial – porque isso seria descriminar – mas tratamento igual. Afinal, partilhamos da maioria dos valores da sociedade, excepto no que respeita à discriminação sexual”, diz.

Queixam-se de que o Texas, à excepção de Austin (o Condado de Travis é democrata) é pouco liberal, mas esperam que o facto de celebridades gay como Elton John, que tem residência em Houston, e George Michael, que mora em Dallas, ajudem a mudar mentalidades – “porque no Texas ainda se mata muitas pessoas por causa da sua opção sexual” – assim como a eleição de Kerry, que a organização, por ser apolítica, apoia apenas de forma oficiosa. “Já fizemos opções difíceis na nossa vida particular. Agora não podemos arriscar optar politicamente, porque todos os apoios são necessário”, diz Chuck.

Publicado no Jornal de Notícias.

Advertisements

Comments»

1. Anonymous - August 5, 2007

medifast diet review

health hoodia natural the rice diet plan menu quick weight loss diet plan


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: