jump to navigation

Episódio ‘gay’ de ‘Os Simpsons’ agarra americanos à TV February 22, 2005

Posted by igualdadenocasamento in Portugal.
trackback

Por Manuel Ricardo Ferreira, correspondente em Nova Iorque

POLÉMICA


Animação acende o tema e o confronto de diferentes ideias

Foi um segredo bem guardado até ao último segundo. Quando às 20.00 horas de domingo começou a ser transmitido o episódio de Os Simpsons intitulado Há qualquer coisa com o casamento, sabia-se que o tema eram os casamentos gay. Mas nada se sabia sobre quem iria revelar a sua homossexualidade. Nem se um casal gay chegaria ao ponto de dar um beijo em público. Uma mão cheia de razões para que o episódio fosse seguido atentamente de costa a costa nos EUA.

Tudo começa quando Quimby, o autarca de Springfield, decide legalizar os casamentos homossexuais na cidade para atrair visitantes. De imediato, Homer Simpson tira um curso de sacerdote pela Net e abre uma capela, propondo casamentos gay a 200 dólares.

Quem se revela homossexual? Patty Bouvier, a irmã de Marge Simpson, que está sempre de cigarro na boca e tem como parceira Veronica, uma profissional de golfe. No último momento, quando Homer está prestes a legalizar a união, Marge impede-o, denunciando Veronica como sendo um travesti.

Em 15 anos consecutivos, Os Simpsons tornaram-se no espelho da pequena cidade americana, sintetizando os debates que mais empolgam os americanos. O lançamento da discussão sobre os casamentos homossexuais não foi excepção e o tiroteio de ambos os lados da barricada não tardou.

Stephen Macias, director da Aliança Gay & Lésbica Contra a Difamação, considera Os Simpsons “um raio de luz no que respeita à Fox News e à Fox Entertainment”, canal onde a série é transmitida mas conhecida, sobretudo, pelas suas posições conservadoras. No entanto, Al Jean, o produtor executivo da série, frisa que o episódio não aprova os casamentos gay.

Claro que as organizações que são contra eles vêem o caso de maneira totalmente oposta. Para Roberta Knight, das Mulheres Preocupadas da América, a TV está a ficar obcecada com a homossexualidade. E Brent Bozell, do Conselho dos Pais para a Televisão, diz que “numa altura em que o público se pronuncia maioritariamente contra os casamentos gay, qualquer programa que os promova está deliberadamente a contrariar a opinião pública”.

Já para Marty Kaplan, deão da Escola de Comunicação de Annenberg (da Universidade do sul da Califórnia), o episódio “está a dizer aos que demonizam a homossexualidade que se acalmem ou vão embora desta cidade. Estas pessoas são vossos vizinhos na Springfield que é a América”.

Publicado no Diário de Notícias.

Advertisements

Comments»

No comments yet — be the first.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: