jump to navigation

Portugal penaliza bastante solteiros face aos casados March 9, 2005

Posted by igualdadenocasamento in Portugal.
trackback

Por Henriques da Cunha

Em Portugal, a fatia do salário que um trabalhador solteiro entrega ao Estado, a título de impostos e Segurança Social, é muito superior ao que é pago por um casal com filhos, em que apenas um trabalha.

Segundo um estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), os trabalhadores indiferenciados solteiros entregam ao Estado 16,6% do salário, mais 12,5 pontos percentuais que um operário casado, com dois filhos e que seja o único a exercer uma actividade na família. A OCDE estima que relativamente aos casais nestas condições, os descontos representam cerca de 4,1% sobre o vencimento auferido, excluindo benefícios do Estado, como o abono de família ou outros.

O estudo da OCDE avalia a evolução dos impostos sobre os salários nos 30 países da organização, em 2004, e conclui que se registaram aumentos das taxas fiscais na maioria dos países.

No caso de indivíduos solteiros a receber um salário médio como indiferenciado, a organização refere aumentos em 18 países e desagravamentos em 11. Nas situações de solteiros, com dois filhos, que recebam 67% do salário médio, 15 países efectuaram subidas, 12 desceram e três mantiveram-se inalterados. Para casais com dois filhos e em que só um trabalha, a OCDE registou agravamentos em 17 países e descidas em 12.

Publicado no Jornal de Notícias.

Advertisements

Comments»

No comments yet — be the first.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: