jump to navigation

Reino Unido legaliza uniões homossexuais December 6, 2005

Posted by igualdadenocasamento in Portugal.
trackback

» igualdade Lei entrou ontem em vigor e já foram solicitadas 1200 marcações Primeiras cerimónias realizam-se no próximo dia 19


Uniões homossexuais possíveis desde ontem no Reino Unido

Por Andrew Parsons

Mulheres com mulheres ou homens com homens, no Reino Unido agora não há distinções. Todos os casais podem legalizar as suas relações através de uniões de facto civis. Se o Governo prefere fugir à palavra “matrimónio”, a comunidade homossexual, por sua vez, já planeia grandes cerimónias e celebra a nova medida.

Os primeiros “casamentos” serão realizados já no dia 19 de Dezembro na Irlanda do Norte. Depois seguem-se os escoceses com as primeiras cerimónias marcadas para o dia 20, e Inglaterra e Gales arrancam a 21. Ontem, dia em que a lei entrou em vigor, o número de marcações já ultrapassava as 1200 cerimónias.

A diferença entre um casamento e uma união homossexual não está apenas na palavra. Enquanto que uma união entre um casal heterossexual é obrigatoriamente uma cerimónia pública, a união entre duas pessoas do mesmo sexo não tem que o ser. No entanto, Meg Munn, secretária de Estado para a Igualdade, deixou bem claro que “se o casal desejar uma cerimónia pública as autoridades locais terão que conceder”. Mas enquanto os registos civis se preparam para acolher os novos casais, várias autarquias já deixaram claro que vão lutar contra esta nova medida. Para a comunidade “gay”, a nova lei vem não só trazer igualdade social mas também legal, uma vez que a partir de agora os casais têm os mesmo direitos que qualquer outro casal, incluindo a transição de herança sem cobrança de impostos ou o direito à reforma por parte do viúvo ou viúva. Mas, para muitos, o mais importante é acabar com uma longa espera de anos e anos.

“Nós já estamos juntas há 14 anos, somos fieis e há muito que queríamos legalizar a nossa situação”, explicou Louise que pretende fazer o registo já no início de 2006. “Se as outras pessoas têm vontade de casar é natural que nós também tenhamos”, concluiu.

Jornal de Notícias

Advertisements

Comments»

No comments yet — be the first.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: