jump to navigation

Lésbicas queixam-se dos vizinhos à GNR March 14, 2006

Posted by igualdadenocasamento in Portugal, Teresa & Helena.
trackback

Por Pedro Fontes da Costa

Helena Paixão, de 35 anos, e Teresa Pires, de 29 anos, casal de lésbicas, residentes em Oiã, Oliveira do Bairro, apresentaram queixa na GNR contra vizinhos do prédio onde moram. Argumentam que foram injuriadas e queixam-se de homofobia pela forma como foram tratadas numa noite em que vários vizinhos lhes bateram à porta.

Helena Paixão e Teresa Pires, que, no dia 1 de Fevereiro, apresentaram um pedido de casamento civil na 7ª Conservatória de Lisboa, explicaram, ao JN, que já vivem, há sete meses, juntas em Oiã, mas só depois de terem aparecido na televisão é que surgiram os problemas.

O casal diz que apenas pretende que os vizinhos, alvo da queixa, “provem como é que estamos, há sete meses, a morar aqui e de um momento para o outro começámos a fazer barulho das uma às sete horas ininterruptamente. Até dizem saber a que horas nos lavamos e quantas vezes temos relações sexuais por noite”.

“Foi com esta expressão exacta que um grupo de vizinhos – e outras pessoas que não moram no prédio – nos interpelou no dia 16 de Fevereiro”, sublinha Helena Paixão, recordando que “estávamos a fazer o jantar, quando tocaram à campainha, abrimos a porta e deparamos com um aglomerado de pessoas no patamar da entrada do prédio, a acusarem-nos de práticas que não tem o mínimo de cabimento”.

Helena Paixão afirma que ao longo da conversa, que decorreu no patamar da casa, alguns diziam que “somos muito escandalosas”. Até houve, acrescenta, “quem lançasse suspeitas de recebermos homens, diariamente, em casa, e que colocámos um anúncio num jornal da região a publicitar um show lésbico. Afirmam isso, mas não provam. Por isso, vão comprovar tudo em tribunal”, garante.

O JN não conseguiu ouvir nenhum dos vizinhos visados na queixa.

Jornal de Notícias

Advertisements
%d bloggers like this: