jump to navigation

“Vice” da JSD bate com a porta March 28, 2006

Posted by igualdadenocasamento in Portugal.
trackback

Por Hermana Cruz

O segundo vice-presidente da JSD, Bruno Ventura, demitiu-se do cargo, na Comissão Política Nacional do passado fim-de-semana. O também líder da Distrital de Lisboa saiu em divergência com a liderança de Daniel Fangueiro, fundamentalmente por causa do teor da entrevista concedida pelo presidente da JSD, na quinta-feira passada, ao jornal "Público".

Na entrevista, Daniel Fangueiro revelou-se favorável à despenalização do aborto, disse ainda nada ter contra os casamentos civis entre homossexuais, não ter "um não 'fixo'" à adopção de crianças por casais do mesmo sexo e afirmou não ver inconveniente no uso de embriões para investigação científica.

As críticas não tardaram. Logo no dia seguinte, a Concelhia do Porto, liderada por Miguel Côrte-Real, lamentou, em comunicado, a "forma irresponsável e superficial" com que o líder da JSD se posicionou em relação a várias políticas "fracturantes".

Bruno Ventura foi mais longe e, na Comissão Política Nacional da "Jota", pediu a sua demissão da vice-presidência. Contactado pelo JN, o líder distrital recusou-se a explicar as razões da sua decisão, preferindo deixar todos os esclarecimentos para o Conselho Nacional que se deverá realizar no próximo dia 8.

Daniel Fangueiro que, há um ano, tirou a liderança da JSD das mãos de Jorge Nuno de Sá, também se remeteu ao silêncio, limitando-se a confirmar a demissão de um dos seus cinco vice-presidentes.

O clima de divisão interna está instalado na JSD e já se começa a falar na necessidade de se antecipar o congresso electivo. Daniel Fangueiro, no entanto, não deverá convocar eleições, pretendendo cumprir o seu mandato até ao fim.

Jornal de Notícias 

Advertisements
%d bloggers like this: