jump to navigation

EUA aderem ao aluguer de padres na Net August 30, 2006

Posted by igualdadenocasamento in Estados Unidos.
comments closed

O serviço é conhecido por “Páginas Amarelas de Deus” e celebrou 3000 casamentos em 2005. Nos EUA, está a fazer um pequeno furor. Através da Internet, os utilizadores que não se revêem nos ditames da Igreja Católica ou, simplesmente, não conseguem encontrar um padre disponível podem alugar um sacerdote para as mais variadas celebrações religiosas. Actualmente, o endereço (http://www.rentapriest.com) dispõe dos contactos de 2500 ex-padres que abandonaram a igreja católica devido a incompatibilidades insanáveis – entre elas, o celibato.

Os serviços prestados pelos sacerdotes podem ser pagos ou gratuitos. Apesar de associado a organizações que defendem o fim do celibato dos padres católicos, o site também pretende contornar a escassez de sacerdotes (cerca de 27% das dioceses norte-americanas estão sem padres).

Ainda assim, os mentores da iniciativa não escondem que pretendem exercer alguma pressão política sobre a Igreja de Roma, e celebram casamentos entre divorciados, homossexuais ou pessoas cujos passados ou convicções impedem o casamento católico.

O serviço foi criado em 1992. «Temos estado a fazer o trabalho de Jesus e, aparentemente, a Igreja não o faz», reivindicou Louise Haggett, responsável pelo site que permite alugar padres dos quatro cantos dos EUA, à Reuters.

Exame Informática

Gays nova-iorquinos tentaram casar no Dia dos Namorados February 16, 2006

Posted by igualdadenocasamento in Estados Unidos.
comments closed

Tal como todos os anos, muitos casais homossexuais em Nova Iorque, EUA, entregaram no Registo Civil, a documentação necessária para poderem casar no Dia dos Namorados. Sabiam que iam ser recusados, mas era parte do protesto anual organizado pela “Marriage Equality New York”, organização que luta pelo direito dos casais do mesmo sexo a união civil. O estado de Massachusetts, é o único que legalizou casamentos gays.

Metro

Bill Clinton felicita Elton John pelo casamento December 19, 2005

Posted by igualdadenocasamento in Estados Unidos, Reino Unido.
add a comment

O ex-presidente dos Estados Unidos da América, Bill Clinton, enviou a Elton John uma mensagem de felicitação pelo seu casamento com David Furnish, que se realiza esta quarta-feira.

Clinton gravou uma mensagem de vídeo de um minuto, em que felicita o cantor por ter tomado a decisão de oficializar perante a lei ­ em vigor na Inglaterra desde a semana passada ­ a relação com seu companheiro.

A mensagem do ex-presidente americano será transmitida durante a festa de despedida de solteiro de Elton John, que se realiza esta noite e que terá custado ao artista cerca de 150 mil euros, de acordo com a imprensa britânica.

Entre os convidados da festa de despedida de solteiro de Elton John estão os músicos Pet Shop Boys, Sting, Bryan Adams e George Michael, bem como como várias celebridades britânicas.

Elton John e Furnish vão casar-se em Windsor, no mesmo sítio onde o príncipe Carlos assinou pelo civil o seu matrimónio com Camilla Parker Bowles.

Rádio Comercial

Gay americano casa em Londres December 5, 2005

Posted by igualdadenocasamento in Estados Unidos, Reino Unido.
4 comments

LEI QUE AUTORIZA UNIÕES HOMOSSEXUAIS ENTRA HOJE EM VIGOR

Na sequência da morte do seu anterior companheiro, Roy Peterson foi posto fora da casa que com ele partilhava. Este americano de 53 anos será um dos primeiros “a casar-se” no Reino Unido, graças à nova lei sobre as uniões homossexuais que entra hoje em vigor . Em 1994, quando vivia nos Estados Unidos, o seu companheiro de então morreu, vítima de sida, aos 38 anos. “Perdi o meu parceiro e não tínhamos nenhuma protecção legal”, explicou à agência France Press. “Quando o meu companheiro morreu, perdi muitas coisas”, disse Roy Peterson, que nessa altura já vivia há 13 anos em união de facto, sem qualquer protecção legal. “Os pais desse meu companheiro diziam que eu era seu filho e toda a sua família era muito simpática comigo”, lembra. Visitavam-se mutuamente, a família e os dois “filhos”. Mas as coisas mudaram quando o filho verdadeiro morreu. Roy foi posto fora da casa onde vivia. “Não havia nada a fazer”, recorda. “Na América, os casais gay não têm nenhum direito”. Passaram, entretanto, vários anos, e o mesmo Roy Peterson será agora um dos primeiros a assinar a “parceria civil” que hoje entra vigor, no Reino Unido. No próximo dia 21, em Croydon, subúrbio na zona sul de Londres, unir-se-á legalmente a Paul, um britânico de 49 anos, seu companheiro há 12. O casal beneficiará sensivelmente dos mesmos direitos que os casais heterossexuais que contraíram matrimónio. Os dois homens não hesitaram em dar este passo de “parceria civil”. Mas, acrescenta Roy, “não vemos isto como um grande dia. “Basicamente, diz ainda, “é apenas uma folha de papel que garante, caso eu morra, que ninguém poderá reclamar a casa ao meu companheiro”. Com a entrada em vigor desta lei, e depois da Holanda, Bélgica, Espanha e Canadá, o Reino Unido torna-se o quinto país a autorizar “casamentos homossexuais”. Outros países, como Portugal, já legislaram sobre as “uniões de facto”.

Jornal de Notícias

Califórnia veta casamento homossexual October 1, 2005

Posted by igualdadenocasamento in Estados Unidos.
add a comment

Governador vetou lei que autorizava casamento porque esta ‘trazia confusão’. Arnold Schwarznegger diz que lei contraria a vontade do povo.

Por Ângela Marques

O governador republicano da Califórnia, o actor Arnold Schwarzennerg, cumpriu à letra a promessa de vetar formalmente a lei que autorizava o casamento entre homossexuais, aprovada no congresso estadual, de maioria democrata. Schwarzenegger explicou o veto – que aconteceu na quinta-feira, dia em que vetou outras 51 leis – com o facto de “a proposta de lei apenas trazer confusão a um problema constitucional”.

Em comunicado, o governador da Califórnia justifica “Se a proibição do casamento homossexual é inconstitucional, esta proposta não é necessária. Se a proibição é constitucional, a lei é ineficaz.” A decisão de não promulgar a proposta de lei 849, aprovada por 41 votos contra 35 no congresso californiano no início de Setembro, não surpreendeu as associações norte-americanas de defesa dos direitos homossexuais. Isto porque a sua porta-voz, Margita Thompson, já tinha anunciado que o governador republicano iria rejeitá-la “por respeito pela vontade do povo”.

Schwarzgenner diz acreditar que os casais homossexuais têm direito a uma “total protecção ao abrigo da lei e não devem ser discriminados”, mas que a promulgação da lei em causa iria contrariar os resultados de um referendo realizado em 2000 – há cinco anos, a maioria dos eleitores aprovaram em referendo um texto que definia o casamento como uma união entre um homem e uma mulher. A porta-voz de Swarznegger sublinhou à comunicação social que o governador respeita essa decisão e que considera que a questão do casamento homossexual deve ser definida por uma sentença judicial ou por um novo referendo.

Nos Estados Unidos, 34 estados recusaram já, em referendo, a legalização dos casamentos homossexuais – em vigor no Massachusetts. A união de facto, no entanto, é aceite no Vermont e em New Jersey. Na União Europeia, o casamento entre homossexuais é legal em Espanha, na Bélgica, na Holanda e na Dinamarca. Em Portugal, a Associação Ilga lançou há duas semanas uma petição que promove a revisão do Código Civil português para que casais de pessoas do mesmo sexo possam ter acesso ao casamento civil. A associação pretende recolher quatro mil assinaturas que serão entregues ao presidente da Assembleia da República em Novembro. Isto para que “o casamento não seja um privilégio de casais heterossexuais”, explica o documento.

Publicado no Diário de Notícias.